música, literatura, imagens aleatórias e álcool forte talvez não seja uma boa mistura prum cara como eu. mas eu já sei que o inferno é o lugar mais próximo do paraiso que eu posso chegar.

então eu entrei no estúdio com uns caras legais que não querem nem saber e gravei umas canções. a idéia central era se divertir, fazer um som e registrar o material.

depois, rolou a idéia dos videos-clips. 

quando fiz o primeiro vídeo-clip, o cacau, meu amigo cachorrão, disse: "ei, isso não é video-clip. isso é uma pixação virtual!" e eu gostei do conceito.

daí eu chamar esses videos-clips de pixações.

o conceito de pixação nessa grafia vem de pixels. a idéia é a mesma das pichações de rua, isto é, se apropriar de um espaço, usando o que já existe de imagem na rede, para criar algo inédito baseado nas minhas canções.

portanto, as pixações virtuais são imagens recolhidas na rede que editei nas madrugadas da fumaça verde e neblina, destilando.

quanto as canções, bem, talvez elas não façam dançar nem sacudir a cabeleira.

mas quem sabe faça tamborilar os dedos.  

ela não vai voltar

música/letra: jorge mendes

agora o tempo passa lentamente
e bem ali em frente ao muro branco
bate o sol

e eu quase que acreditei
que tudo fosse verdade
eu quase q acreditei

mas agora eu sei
que ela não vai voltar

então os dias agora serão todos iguais
um dia depois do outro
flores mortas no jardim do amor
um pouco de dor

é eu quase que acredite
que tudo fosse verdade
eu quase que acredite

mas agora eu sei
que ela não vai voltar
ela não vai voltar

ninguém por perto
a solidão debaixo do cobertor
com os pés gelados
os olhos sem vida no porta-retrato
um domingo parado na esquina
semana após semana escorrendo pelo ralo
e eu vou viver à sombra da maldade

porque ela não vai voltar
ela não vai voltar
ela não vai voltar
não vai voltar.

 

 

boiada

 

letra e música: jorge mendes

 

 

tem motores a diesel

e a cidade dormindo

tem supersônicos

e uma dor que não passa

tem eletrodomésticos

e essa lua borrada na janela do 12º andar

 

e passa boi, baby

mas não tem boiada

 

tem o álbum da velha família

e esses olhos esquisitos

tem o passo de cão do lobo do homem

e esse monte de lixo

tem crianças holográficas

e genitálias infectadas

 

e passa boi, baby

mas não tem boiada

 

tem os videomakers

e os acordes dissonantes dos ianomanis

tem as salas de aula

e a fome do nada

tem controle remoto

e aquela estrada

 

que passa boi, baby

mas não tem boiada.

 

desconfio

 

letra e música: jorge mendes

 

eu desconfio

do ombro amigo

da mão estendida

da palavra aflita

do olho que brilha

da verdade e da mentira

 

eu desconfio

eu desconfio

eu desconfio

 

do pai

da mãe

do filho

do espírito santo

do anjo e do demônio

 

é que eu desconfio

eu desconfio

eu desconfio

 

do bem

do mal

do mel

do sal

do tao

do yang e do ying

 

é que eu desconfio

eu desconfio

eu desconfio

 

do beijo na boca

do gosto do gozo

de ti e de mim

 

é que eu desconfio

eu desconfio

eu desconfio

 

nasce e morre

nasce e morre

nasce e morre

 

é só nascer, copular e morrer

 

e eu desconfio.

 

meditação

 

letra e música: jorge mendes

 

eu fico só pensando

pensando sem me mover

fico parado pensando

pensando no que pode ser

o que será?

o que pode ser?

 

e o tempo passa direto

direto passa reto

decerto que vou morrer

mas não agora

agora nem vai dar pra ser.

 

eu fico só pensando

pensando.

 

você não é mulher

letra e música: jorge mendes

você não é mulher pra gente se apaixonar perdidamente
você bate forte, fere por dentro, você machuca o coração da gente
você não é mulher pra gente se perder de amor
você causa dor, apaga o mundo, você faz doer
você não é mulher pra me prender
você voa baixa, seduz e foge
você não sabe amar ninguém
e eu te amo

agosto 31

letra e música: jorge mendes

agosto 31, manhã de domingo
um olhar de adeus na plataforma
e nunca mais foi você e eu

nunca mais nós dois
nunca mais a gente
nunca mais

agosto 31 nenhum sonho azul
da janela do ônibus um aceno
um silêncio frio

e nunca mais foi você e eu
nunca mais nós dois
nunca mais a gente

é que o amor acabou
e o que sobrou de nós dois choveu
o que era pra ser não deu, não deu

e nunca mais foi você e eu
nunca mais nós dois
nunca mais a gente

foi você e eu.

 

celebrity

letra e música: jorge mendes

todos querem ser heróis
virar filme de felline
aparecer no vídeo
ter milhões de dólares
em ouro e pó
do ouro ao pó

todos querem ser heróis

almoçar estrelas
champanhe no gelo
caviar em honolulu

todos querem ser heróis
desfilar na avenida
ser o pop star
brilhar no breu
e fazer blues

todos querem ser heróis

dominar o mundo
subir aos céus
cheios de êxtase
cheios de ecstasy


todos querem ser heróis

chegar primeiro
ganhar o premio
subir no pódio
poli-position

celebritys
celebritys
celebritys

 

 pixação virtual feita pela hannah zarco

por aí

letra e música: jorge mendes

andar por aí
com meu coração de girassol frio
fechado por dentro de olhares vítreos
fingindo como todos fingem

andar por aí

entre sombras e pedras
belas e feras e zumbis
parado na esquina esperando um avião
pedindo pouco e recebendo na cara

andar por aí

sem ninguém por perto
quando dá vontade de cortar os pulsos
voltar pra casa embriadado
às quatro e meia da madrugada
me perguntando o que eu faço amanhã

e eu que pensava que tinha todo tempo do mundo
todo tempo do mundo passou

andar por aí

andar por aí.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]